Principal Contato Localização Diretoria O Clube Notícias Fotos Vídeos Validador
Estado  
logo do clube São Paulo  
Atletas Regulamentos Calendário Resultados Campeonato Recordes
NOTÍCIAS
voltar ao menu
TIRO POLICIAL DE COMBATE - STRESSFIRE
07/08/2016
O treinamento de tiro policial em nosso país normalmente é realizado em sua forma mais convencional: na tranquilidade de um stand de tiro, com visada e tendo como objetivo um alvo humanoide de papel. É praticamente um Tiro de Precisão, bem diferente do Tiro de Combate. Além de ser um treinamento simples, se pensarmos na complexidade muito maior do tiro em um enfrentamento real, ainda se treina muito pouco, com raras exceções de algumas corporações e tropas especiais. O policial, que pretenda estar preparado para o combate, acaba tendo que usar de recursos próprios para custear seu treinamento e a munição necessária para isso.

Logicamente o treinamento básico que citei não pode ser deixado de lado, sem estar firme nos fundamentos elementares do tiro não há aproveitamento em algum curso que proponha maior complexidade de situações. Superada essa fase, pode-se buscar algo mais avançado, de preferência que contemple o tiro sob estresse. O tão falado Stress Fire, que apesar de bastante comentado é, muitas vezes, praticado de forma equivocada. StressFire System é um sistema de treinamento, criado pelo Oficial de Polícia e Instrutor norte-americano Massad Ayoob com a colaboração de outros Instrutores policiais e que promove a preparação do profissional de segurança para o combate real. Essa preparação não é uma coisa tão simples, é necessário um treinamento que leva tempo para ser feito e que exige diversas mudanças em conceitos do atirador, muitos dos quais estão enraizados em seus hábitos, que vão desde o condicionamento mental para o combatente até a forma de empunhar a arma, as posições de tiro, como transportar sua arma ao progredir em variados ambientes, como fazer pontaria dentre outros detalhes.

Esse conjunto de procedimentos tem origem em diversos estudos e experimentos realizados. Para se ter uma ideia do cuidado que envolveu o desenvolvimento do StressFire System uma das bases em que se fundamentou foi um estudo realizado pelo Departamento de Polícia de Nova York, que analisou mais de seis mil casos de enfrentamento violento entre seus policiais e marginais, num espaço de tempo de dez anos. A comprovação da eficácia desse sistema se confirmou nas estatísticas que constataram uma sensível redução de casos de morte de policiais em combate após sua adoção pelos Departamentos de Polícia de Nova York e Los Angeles.

Durante uma situação de combate real diversas transformações acontecem em nosso corpo. Quando nos deparamos com a possibilidade de perdermos nossa vida, próximos de travar com nosso oponente um duelo mortal, experimentamos uma reação corporal de alarme. A adrenalina (epinefrina), mais poderoso hormônio de nosso corpo, é instantaneamente liberada e como resultado o sangue é drenado das extremidades para os grandes grupos de músculos e para as vísceras. A pressão sanguínea se eleva, assim como a taxa de batimento cardíaco, nosso rosto fica pálido, as mãos ficam trêmulas. Nossa visão perde percepção periférica, num fenômeno chamado de visão de túnel, concentrando seu foco na origem do perigo, que é nosso oponente. Toda essa transformação, que é característica dos mamíferos, prepara-nos para um esforço fora do normal, para defender nossa vida, o que na natureza aconteceria através de um enfrentamento corporal.

Esse instinto ancestral não poderia prever que usássemos, milênios mais tarde, uma arma de fogo em nossa defesa. Como resultado essas alterações do corpo terminam por prejudicar nossa habilidade de atirar eficazmente. As mãos trêmulas atrapalharão a estabilidade da arma, posições de tiro complexas não conseguirão ser coordenadas corretamente, aquelas movimentações táticas que você tanto treinou a ponto de torná-las num complexo balé sumirão de sua mente e a visão de túnel simplesmente o impedirá de focar o aparelho de mira.

É um pouco complicado saber que todo aquele treinamento feito no stand, concentrado no perfeito alinhamento de alça e massa de mira com o alvo estático, no controle de sua respiração, gatilho e etc, o prepararam para um campeonato de tiro esportivo e até servirão de base para outros treinamentos mais complexos, inclusive para o StressFire, mas não o prepararam para o tiro mais importante de sua vida, justamente aquele que você irá disparar para preservá-la.

Você, que treina com frequência, pode estar pensando consigo: "balela! eu já me condicionei, treinei tanto que vou sacar e alinhar minhas miras com o alvo automaticamente". Outro estudo realizado pela instituição norte-americana Police Foundation, que foi levado em consideração na gênese do sistema StressFire, atesta que a realidade é outra. Segundo a base de dados dessa entidade apenas 1 em cada 4 tiros disparados por policiais acertou o oponente. Um baixíssimo aproveitamento de 25%. Isso motivou vários departamentos de polícia norte-americanos a adotarem o treinamento de suas forças com o StressFire Sightpoint, um sistema derivado do Point Shooting, que numa tradução seria o Tiro Apontado. Técnica desenvolvida pelo Coronel britânico William Fairbairn (1885-1960) e depois aperfeiçoada por outro Coronel norte-americano Rex Applegate (1914-1998).
e Rex Applegate

No Brasil uma técnica semelhante, um pouco mais simplificada, foi introduzida na década de 1980 pelo instrutor italiano Sérgio Coló Moore, de quem tive a felicidade e honra de ser aluno. Coló a chamava de Tiro Instintivo e a ensinou aos seus discípulos instrutores bem como treinou vários policiais com ela. Não sei por qual razão, após o falecimento de Coló e com o passar do tempo, ela deixou de ser divulgada. O que é lamentável pois, como demonstraram os estudos que embasaram o desenvolvimento do StressFire Sytem, ela é importantíssima para a sobrevivência policial. Está em nossos planos, em breve, oferecer esse treinamento em módulos para profissionais da segurança pública, privada e atiradores civis avançados.
fonte: CTCB

Logo do Clube Principal  |  Contato  |  Localização  |  Diretoria  |  O Clube  |  Notícias  |  Fotos  |  Vídeos  |  Validador
Atletas  |  Regulamento  |  Calendário  |  Resultados  |  Campeonato  |  Recordes
Estrada Água Branca, 144 - Água Branca - Boituva - SP
(15) 99185-8246 - 7814-4572 id 55*99*3509